domingo, 1 de março de 2015

Torta de Azeitão caseira e... Dia Um... Na Cozinha!



Como já sabem faço parte de um grupo fechado no Facebook que é o Dia Um... Na Cozinha! É um grupo muito simpático e do qual adoro fazer parte. Este mês o desafio foi virado para as tortas doces e após uma conversa no trabalho sobre o tema do mês, houve a sugestão de uma torta de Azeitão. 


Depois de uma breve pesquisa encontrei muitos blogs, muitos sites com receitas de tortas de Azeitão. Aproveitei o que de melhor tinham e fiz a minha torta.


Esta torta é deliciosa! A massa faz lembrar um bolo que adorava quando era mais pequena devido à leveza da massa, julgo que o seu nome era "guardanapo". Gostei muito e é muito rápida de fazer.


Deixo então a receita...

Para a massa:
10 ovos;
150g de açúcar branco;
50g de amido de milho.

Para o recheio:
6 ovos;
12 colheres de sopa de água;
6 colheres de sopa de açúcar branco;
1/4 de colher de sopa de amido de milho;
Canela em pó, q.b.


Para fazer a massa...

Separam-se as gemas das claras, cada um para seu recipiente.
Batem-se as gemas com o açúcar até fazer um creme muito fofo.
Junta-se o amido de milho peneirado ao creme.
Batem-se as claras em castelo e adicionam-se ao preparado anterior.
Unta-se uma forma, coloca-se papel vegetal e em seguida deita-se o creme na forma, deixando repousar cerca de 30 minutos. Este tempo vai fazer com que as gemas se separem das claras fazendo com que a torta fique com uma pequena camada que parece recheio em volta.


Enquanto a massa repousa faz-se o recheio...

Separam-se as claras das gemas. As claras podem congelar-se para fazer um outro doce noutra altura.
Coloca-se ao lume um tacho com a água e o açúcar e deixa-se ferver em lume brando até atingir o ponto pérola.
Batem-se as gemas com o amido de milho e quando a calda de açúcar estiver no ponto, adicionam-se lentamente algumas colheres da calda às gemas, para estas aquecerem sem cozerem.
Adiciona-se tudo ao tachinho e vai ao lume a engrossar sem parar de mexer.
Entretanto coloca-se a massa no forno pré aquecido a 200ºC durante aproximadamentte 15 minutos.
Quando a massa estiver cozida, retira-se do forno e coloca-se sobre uma folha vegetal para podermos retirar a que está agarrada à massa. Essa parte será o exterior da nossa torta. 
Volta a virar-se ao contrário e coloca-se o recheio e polvilha-se com canela. 
Agora é só enrolar, embrulhando em papel vegetal e reservar no frigorífico algumas horas ou de um dia para o outro.  


Esta torta desaparece num instante, não deixem fugir a vossa fatia!

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dia Um... Na Cozinha! Abóbora recheada com legumes, cogumelos e tofu


Porque a vida é assim, recheada de imprevistos, quase que não conseguia participar novamente, mas com um pouco de esforço cá estou! Cá por casa, com crianças, as doenças abundam... e se no domingo passado fui com a mais velha à CUF, por causa de uma amigdalite e otite, este domingo fui lá novamente mas com o pequenino, por causa de uma conjuntivite, otite e já agora um vírus pé-mão-boca! 


Dia Um... Na Cozinha! desafiou a fazer uma receita vegetariana, já fiz algumas, mas com tofu nunca tinha feito. Foi assim que aproveitei para gastar uma das abóborinhas da horta dos meus pais e experimentar uma receita com tofu. 


Aqui fica...

1 abóbora menina de 800g aproximadamente;
100g de cebola;
140g de tofu;
100g de cenoura;
1 lata pequena de cogumelos laminados;
60g de couve portuguesa;
Queijo mozarella q.b.;
Água q.b.;
1 cálice de vinho branco;
Azeite q.b.;
Vinho do Porto q.b.;
Sal grosso q.b.;
noz moscada q.b.

Lave e descasque as cenouras e as cebolas. Corte ambas em pedaços pequeninos. Reserve.
Lave a couve e corte em juliana bem fina em cima de uma tábua. Reserve.
Corte o tofu em cubos pequeninos e tempere com sal e noz-moscada. Reserve.
Corte a abóbora ao meio, retire as sementes e tente retirar o máximo do miolo da abóbora sem danificar a casca, de forma a poder rechear. Tempere com sal e embeba em vinho do Porto. Corte o miolo da abóbora em cubinhos pequeninos.
Coloque a cebola, cenouras, cogumelos e abóbora num tacho com azeite e leve a alourar em lume brando por volta de 10 minutos sem parar de mexer. Tempere com sal e adicione a couve, o tofu e o vinho branco aos poucos. Conte mais 15 minutos e durante esse tempo mexa e adicione água se necessário.
Verifique os temperos e recheie as duas metades da abóbora. Polvilhe com queijo mozarella e finalize com um fio de azeite.
Leve a gratinar em forno pré-aquecido a 180ºC até começar a ficar dourado.
Sirva com arroz ou uma salada. 



domingo, 11 de janeiro de 2015

Bolachas de vários sabores


Começo 2015 com o final de 2014, as bolachinhas que fiz em dezembro e que tanto gostei.
Decorei algumas com pasta de açúcar amarela (estrelas) e branca (flocos de neve) e para dar-lhes a magia do Natal, coloquei uns pózinhos brilhantes que as fizeram especiais.


A base da massa foi sempre a mesma, mas fiz de vários sabores. Este ano os escolhidos foram laranja com formigas de chocolate, limão com côco e bolachas de chocolate. 


Costumo colocar os ingredientes na máquina de fazer pão e em 15 minutos tenho a massa pronta e perfeita. Depois é só colocar 30 minutos no frigorífico envolvida em película aderente para ficar um pouco mais moldável. 


E vamos à receita:

- 125g de manteiga amolecida;
- 125g de açúcar amarelo;
- 250g de farinha com fermento;
- 50g de chocolate em pó;
- 1 ovo;
- Pitada de sal.

Colocam-se todos os ingredientes na máquina de fazer pão, sendo primeiro os líquidos e em seguida os sólidos. Escolhe-se o programa "Massa" que demora apenas 15 minutos.
Após terminar, envolve-se a massa em película aderente e vai no mínimo 15 minutos ao frigorífico.
Estende-se a massa numa bancada polvilhada com farinha e corta-se com as formas que se desejar.
A decoração é ao gosto de cada um. 


Um excelente ano para todos!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Boas Festas


Desejo a todos os que nos visitam, amigos, conhecidos e familiares, umas Boas Festas! Que 2015 venha principalmente cheio de saúde e com todas as coisas boas que existem na vida.

Estas bolachinhas foram um pequeno miminho que eu e a minha filha fizemos este ano. A receita e mais fotos estarão brevemente por aqui!

Para todos, um excelente 2015!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Cake design - Bolo do Panda


Uma amiga que tem assistido aos aniversários dos meus filhos e claro, tem visto os bolos que lhes faço, pediu-me para fazer-lhe o bolo de anos da filha. Foi com muito prazer que aceitei o desafio e com o coração nas mãos com receio do bolo não ficar bom... mas dediquei-me como se fosse para um dos meus filhos e assim saiu o Panda da Rita!


O maior desafio foi o tamanho do bolo... tinha de ser para cerca de 50 pessoas e até agora só tinha feito para quase 30... mas acertei no tamanho e ainda sobrou. Não cheguei a pesar o Panda, mas devia ter à vontade uns 7 quilos ou mais!


O bolo era de iogurte com duas camadas de recheio de chocolate, coberto com ganache de chocolate e pasta de açúcar. 


Para a decoração envolvente fiz bolachinhas que cobri com pasta de açúcar branco e brilhos.


E foi com muito orgulho que o entreguei na festa dos 2 aninhos da Rita, o primeiro bolo que fiz para "fora de casa"! Ficou lindo não ficou?

sábado, 1 de novembro de 2014

Compota gourmet de abóbora e Dia Um... Na Cozinha!


O Dia um voltou, no mês que passou andou cá por casa a bronquiolite, a conjuntivite, a otite e a amigdalite... peço desculpa se estou a esquecer-me de alguma das "amigas" -ites! Agora já anda tudo bom (é melhor não falar muito alto...). 
Todos os meses repito-me um pouco, mas é a pura verdade, nunca senti o tempo passar tão rápido como agora. Andamos sempre numa corrida a acordar cedinho para ir trabalhar, para ir à creche e à escola... chegamos a casa e andamos a correr para tomar banho, jantar, lavar os dentes e voltar a dormir. 


Com tudo isto tenho deixado a internet um pouco de parte, até as receitas novas têm reduzido um pouco, mas o dia um exige um pouco de esforço e por isso cá estou eu para participar no Dia Um... Na Cozinha!


O tema deste mês, como já deu para reparar, pedia uma compota. Estive para não participar, pois não é o meu forte, mas na última semana de outubro desafiaram-me a fazer este docinho maravilhoso e como era diferente experimentei! Devo dizer que é divinal! É uma deliciosa compota de abóbora, canela, vinho do Porto e amêndoa. Foi provada e aprovada por vários colegas do trabalho, pelo marido e familiares, ou seja, já voou toda!


Aqui fica a receita apenas para dois frasquinhos, pois não gosto de fazer em grandes quantidades.

500g de abóbora, usei uma abóbora pequenina;
300g de açúcar;
1 pau de canela;
1/4 de um copo de vinho do Porto;
Amêndoa palitada.

Corte a abóbora em cubos e coloque num tacho com o pau de canela, o açúcar e o vinho do Porto.
Leve a lume brando e deixe cozinhar até ficar ligeiramente espesso. Aproximadamente 45 minutos.
Quando estiver a ficar espesso retire o pau de canela e passe com a varinha mágica.
Volte a colocar no lume brando, mexendo de vez em quando, até atingir o ponto de estrada.
Acrescente a amêndoa palitada.
Guardar em frascos esterilizados. 


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Bacalhau Espiritual e Dia Um... Na Cozinha!



E este foi o jantar de hoje! Um bacalhau espiritual para conseguir chegar a tempo de participar no Dia Um... Na Cozinha! Fiz umas pequenas alterações à receita inicial (o que já vem sendo hábito) e ficou muito bom, até a minha filha o aprovou!


Aqui fica a minha receita:

500g de bacalhau demolhado;
250g de lombinhos do mar;
1,200kg de batatas;
600g de cenouras;
3 cebolas;
2 dentes de alho;
Azeite q.b.;
1 carcaça;
3 dl de leite;
2 dl de natas de soja;
Sal q.b.;
Noz moscada q.b.
Manteiga q.b.

Coza o bacalhau, deixe arrefecer, escorra e limpe de espinhas e pele. Lasque e reserve.
Descasque as batatas e as cenouras e coza em água temperada com sal. Escorra e reduza a puré. Adicione um pouco de leite, manteiga e noz moscada e mexa bem para incorporar os ingredientes.
Descasque as cebolas e pique juntamente com os alhos. Refogue no azeite.
Demolhe o pão no leite e adicione ao refogado, juntamente com o bacalhau, os lombinhos do mar e as natas. Como a minha filha não gosta de sentir a cebola, quando adicionei o leite e o pão demolhado, passei com a varinha mágica. Tempere com sal se necessário.
Distribua metade do puré num pirex de ir ao forno, que previamente untou com manteiga.
Coloque o bacalhau por cima e cubra com o restante puré e leve a meio forno a 200ºC durante 20 minutos.
Depois de estar gratinado, retire e sirva.