segunda-feira, 6 de abril de 2015

Pão de Ló


Para o almoço de Páscoa decidi fazer um Pão de Ló, já que é tradicional da época e não demora tanto tempo a fazer como um folar. 
Procurei um Pão de Ló fofinho e não podia encontrar receita mais fofinha que esta! 
É um bolo que não dá para rechear de tão fofo que é, mas mesmo simples é uma maravilha e esta receita vai direitinha para o meu Grande Livro das Receitas!


Fiz pequenas alterações e aqui fica a minha receita:

12 ovos;
24 colheres de sopa de açúcar amarelo;
Raspas de 1 limão;
1/2 colher de chá de essência de baunilha;
12 colheres de sopa de farinha com fermento;
1 colher de chá de fermento em pó.

Comece por untar muito bem uma forma redonda com buraco no meio com margarina e polvilhe com farinha.
Separe as claras das gemas.
Bata as gemas com o açúcar durante aproximadamente, 20 minutos. Até obter um creme fofo e clarinho.
Junte as raspas de limão e a essência de baunilha e bata mais um pouco.
Reserve e bata as claras em castelo bem firme. 
Peneire a farinha com o fermento e coloque na mistura dos ovos com o açúcar, alternadamente com as claras. Não bata, apenas envolva muito bem.
Pré-aqueça o forno a 200ºC e quando colocar o Pão de Ló, baixe para os 180ºC. Deverá ficar cozido em 40 minutos aproximadamente.
Deixe arrefecer um pouco e só depois desenforma.


Depois de comer umas fatias deste delicioso Pão de Ló, nada melhor do que ir dar um passeio ao parque para queimar calorias!
Já venho um pouco tarde, mas desejo que tenham passado uma boa Páscoa.


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Folar de Olhão na MFP e... Dia Um... Na Cozinha!


A Páscoa está quase aí e como tal o desafio do Dia Um... Na Cozinha!  foi fazer um folar. 
Inicialmente tinha em mente um folar diferente, mas tanto adiei que o tempo ficou pouco e foi então que tive de pedir ajuda à minha máquina de fazer pão (MFP), para o fazer na integra, a tempo de participar.


Sempre que uma receita exige fermento de padeiro, ou amassar, não prescindo da minha máquina! É uma grande ajuda e foi uma boa compra. 

Partilho assim a receita deste folar convosco...

Sumo de 2 laranjas;
50g de água morna;
1/2 colher de chá de sal;
150g de margarina derretida;
1 cálice de aguardente;
500g de farinha sem fermento;
1 saqueta de fermento seco (eu uso da marca Vahiné).

Para o recheio:

75g de margarina derretida;
Açúcar e canela misturados q.b.

Colocam-se todos os ingredientes que fazem a massa, pela ordem descrita, na cuba da máquina de fazer pão. 
Seleciona-se o programa "pão doce" e deixa-se a máquina trabalhar.
Quando apitar, retira-se a massa, estende-se numa bancada enfarinhada e corta-se em rectângulos com um tamanho ligeiramente inferior ao da cuba da máquina.  
Retiram-se as pás da cuba e vai-se colocando rectângulo por cima de rectângulo, depois de barrar-se com a margarina e polvilhar-se com o açúcar e canela nos dois lados de cada rectângulo. Como a massa não é doce, pode polvilhar de forma generosa, pois vai ser o recheio que lhe vai dar o sabor.
No rectângulo que fica no topo, faz-se igual, unta-se com a margarina e polvilha-se com a mistura de açúcar e canela.
Volta a ligar-se a máquina e deixa-se terminar o programa.

Como já comecei a fazer tarde este folar, deixei a máquina a trabalhar durante a noite e de manhã tinha um belo folar para o pequeno almoço e ainda morninho!

Se tivesse feito atempadamente, teria colocado no programa de "Massa" e em seguida em vez de colocar as tiras de massa na horizontal, faria numa forma redonda e levava ao forno a levedar e cozer. A apresentação seria outra, mas em paladar seria igual... muito bom!


Espero que gostem e uma Boa Páscoa para todos!

domingo, 1 de março de 2015

Torta de Azeitão caseira e... Dia Um... Na Cozinha!



Como já sabem faço parte de um grupo fechado no Facebook que é o Dia Um... Na Cozinha! É um grupo muito simpático e do qual adoro fazer parte. Este mês o desafio foi virado para as tortas doces e após uma conversa no trabalho sobre o tema do mês, houve a sugestão de uma torta de Azeitão. 


Depois de uma breve pesquisa encontrei muitos blogs, muitos sites com receitas de tortas de Azeitão. Aproveitei o que de melhor tinham e fiz a minha torta.


Esta torta é deliciosa! A massa faz lembrar um bolo que adorava quando era mais pequena devido à leveza da massa, julgo que o seu nome era "guardanapo". Gostei muito e é muito rápida de fazer.


Deixo então a receita...

Para a massa:
10 ovos;
150g de açúcar branco;
50g de amido de milho.

Para o recheio:
6 ovos;
12 colheres de sopa de água;
6 colheres de sopa de açúcar branco;
1/4 de colher de sopa de amido de milho;
Canela em pó, q.b.


Para fazer a massa...

Separam-se as gemas das claras, cada um para seu recipiente.
Batem-se as gemas com o açúcar até fazer um creme muito fofo.
Junta-se o amido de milho peneirado ao creme.
Batem-se as claras em castelo e adicionam-se ao preparado anterior.
Unta-se uma forma, coloca-se papel vegetal e em seguida deita-se o creme na forma, deixando repousar cerca de 30 minutos. Este tempo vai fazer com que as gemas se separem das claras fazendo com que a torta fique com uma pequena camada que parece recheio em volta.


Enquanto a massa repousa faz-se o recheio...

Separam-se as claras das gemas. As claras podem congelar-se para fazer um outro doce noutra altura.
Coloca-se ao lume um tacho com a água e o açúcar e deixa-se ferver em lume brando até atingir o ponto pérola.
Batem-se as gemas com o amido de milho e quando a calda de açúcar estiver no ponto, adicionam-se lentamente algumas colheres da calda às gemas, para estas aquecerem sem cozerem.
Adiciona-se tudo ao tachinho e vai ao lume a engrossar sem parar de mexer.
Entretanto coloca-se a massa no forno pré aquecido a 200ºC durante aproximadamentte 15 minutos.
Quando a massa estiver cozida, retira-se do forno e coloca-se sobre uma folha vegetal para podermos retirar a que está agarrada à massa. Essa parte será o exterior da nossa torta. 
Volta a virar-se ao contrário e coloca-se o recheio e polvilha-se com canela. 
Agora é só enrolar, embrulhando em papel vegetal e reservar no frigorífico algumas horas ou de um dia para o outro.  


Esta torta desaparece num instante, não deixem fugir a vossa fatia!

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dia Um... Na Cozinha! Abóbora recheada com legumes, cogumelos e tofu


Porque a vida é assim, recheada de imprevistos, quase que não conseguia participar novamente, mas com um pouco de esforço cá estou! Cá por casa, com crianças, as doenças abundam... e se no domingo passado fui com a mais velha à CUF, por causa de uma amigdalite e otite, este domingo fui lá novamente mas com o pequenino, por causa de uma conjuntivite, otite e já agora um vírus pé-mão-boca! 


Dia Um... Na Cozinha! desafiou a fazer uma receita vegetariana, já fiz algumas, mas com tofu nunca tinha feito. Foi assim que aproveitei para gastar uma das abóborinhas da horta dos meus pais e experimentar uma receita com tofu. 


Aqui fica...

1 abóbora menina de 800g aproximadamente;
100g de cebola;
140g de tofu;
100g de cenoura;
1 lata pequena de cogumelos laminados;
60g de couve portuguesa;
Queijo mozarella q.b.;
Água q.b.;
1 cálice de vinho branco;
Azeite q.b.;
Vinho do Porto q.b.;
Sal grosso q.b.;
noz moscada q.b.

Lave e descasque as cenouras e as cebolas. Corte ambas em pedaços pequeninos. Reserve.
Lave a couve e corte em juliana bem fina em cima de uma tábua. Reserve.
Corte o tofu em cubos pequeninos e tempere com sal e noz-moscada. Reserve.
Corte a abóbora ao meio, retire as sementes e tente retirar o máximo do miolo da abóbora sem danificar a casca, de forma a poder rechear. Tempere com sal e embeba em vinho do Porto. Corte o miolo da abóbora em cubinhos pequeninos.
Coloque a cebola, cenouras, cogumelos e abóbora num tacho com azeite e leve a alourar em lume brando por volta de 10 minutos sem parar de mexer. Tempere com sal e adicione a couve, o tofu e o vinho branco aos poucos. Conte mais 15 minutos e durante esse tempo mexa e adicione água se necessário.
Verifique os temperos e recheie as duas metades da abóbora. Polvilhe com queijo mozarella e finalize com um fio de azeite.
Leve a gratinar em forno pré-aquecido a 180ºC até começar a ficar dourado.
Sirva com arroz ou uma salada. 



domingo, 11 de janeiro de 2015

Bolachas de vários sabores


Começo 2015 com o final de 2014, as bolachinhas que fiz em dezembro e que tanto gostei.
Decorei algumas com pasta de açúcar amarela (estrelas) e branca (flocos de neve) e para dar-lhes a magia do Natal, coloquei uns pózinhos brilhantes que as fizeram especiais.


A base da massa foi sempre a mesma, mas fiz de vários sabores. Este ano os escolhidos foram laranja com formigas de chocolate, limão com côco e bolachas de chocolate. 


Costumo colocar os ingredientes na máquina de fazer pão e em 15 minutos tenho a massa pronta e perfeita. Depois é só colocar 30 minutos no frigorífico envolvida em película aderente para ficar um pouco mais moldável. 


E vamos à receita:

- 125g de manteiga amolecida;
- 125g de açúcar amarelo;
- 250g de farinha com fermento;
- 50g de chocolate em pó;
- 1 ovo;
- Pitada de sal.

Colocam-se todos os ingredientes na máquina de fazer pão, sendo primeiro os líquidos e em seguida os sólidos. Escolhe-se o programa "Massa" que demora apenas 15 minutos.
Após terminar, envolve-se a massa em película aderente e vai no mínimo 15 minutos ao frigorífico.
Estende-se a massa numa bancada polvilhada com farinha e corta-se com as formas que se desejar.
A decoração é ao gosto de cada um. 


Um excelente ano para todos!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Boas Festas


Desejo a todos os que nos visitam, amigos, conhecidos e familiares, umas Boas Festas! Que 2015 venha principalmente cheio de saúde e com todas as coisas boas que existem na vida.

Estas bolachinhas foram um pequeno miminho que eu e a minha filha fizemos este ano. A receita e mais fotos estarão brevemente por aqui!

Para todos, um excelente 2015!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Cake design - Bolo do Panda


Uma amiga que tem assistido aos aniversários dos meus filhos e claro, tem visto os bolos que lhes faço, pediu-me para fazer-lhe o bolo de anos da filha. Foi com muito prazer que aceitei o desafio e com o coração nas mãos com receio do bolo não ficar bom... mas dediquei-me como se fosse para um dos meus filhos e assim saiu o Panda da Rita!


O maior desafio foi o tamanho do bolo... tinha de ser para cerca de 50 pessoas e até agora só tinha feito para quase 30... mas acertei no tamanho e ainda sobrou. Não cheguei a pesar o Panda, mas devia ter à vontade uns 7 quilos ou mais!


O bolo era de iogurte com duas camadas de recheio de chocolate, coberto com ganache de chocolate e pasta de açúcar. 


Para a decoração envolvente fiz bolachinhas que cobri com pasta de açúcar branco e brilhos.


E foi com muito orgulho que o entreguei na festa dos 2 aninhos da Rita, o primeiro bolo que fiz para "fora de casa"! Ficou lindo não ficou?